quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Exposição de telas na Mansão Vila Hilda

Você pode visitar na Mansão Vila Hilda a exposição de telas que pertencem ao Acervo da Pinacoteca Municipal, telas de João Pilasrki em estilo naif onde o artista retrata nossa região e outras do artista Plácido Fagundes retratando a Igreja do Rosário, Cine Teatro Ópera, Centro de Cultura, Mansão Vila Hilda e outros...
O Artista Placido fagundes e suas obras.

PLÁCIDO FAGUNDES: Uma das telas da exposição foi pintada no Calçadão da rua XV, nas proximidades do Cine-Teatro Ópera, o artista plástico Plácido Fagundes desenvolveu o projeto ‘Atelier de Campo’cujo resultado você pode conferir nesta exposição são obras de arte retratando diversas regiões da cidade, “com uma leitura impressionista”, como define o próprio artista. Plácido revela que a paisagem da rua XV – importante área comercial de Ponta Grossa – ganhou um novo olhar, com ângulos bem diferentes do tradicional. O projeto ‘Atelier de Campo’ é desenvolvido pelo artista há oito anos. Nesse tempo, Plácido já viajou por muitos lugares, deixando um registro único através de sua arte impressionista.
JOÃO PILARSKI: Nasceu em 31 de dezembro de 1929 em Guaraúna no Município de Entre Rios (Guaragí) . Filho de Francisco e Vitória Pilarski.  Desde sua infância teve vontade de pintar. Começou na escola a desenhar e pintar com lápis de cor. Estudou até o segundo grau primário no Grupo Escolar Júlio Teodorico em Ponta Grossa mudando-se para Guaragí após a enfermidade sofrida. Segundo os médicos, ele foi acometido de uma paralisia infantil, desconhecida na época. Permaneceu enfermo em sua "cama de rodas", em 1952 agravou-se a doença aí tiveram que transferir-se para Ponta Grossa, onde obtinham mais recursos. Por seus trabalhos artísticos de caráter primitivista, foi homenageado pelo Centro de Cultura "Cidade de Ponta Grossa" onde alí a galeria de exposições recebeu seu nome.  

A residência foi construída em 1926 por Alberto Thielen, industrial, comerciante e figura de destaque na história de Ponta Grossa. O nome da mansão é uma homenagem a sua esposa Hilda Thielen. O casarão possui dois pavimentos que abrigavam a família e os serviçais da casa. O interior da mansão possui pinturas que retratam, paisagens e motivos europeus, além de algumas paisagens locais.
           Por muitos anos foi sede da Biblioteca Pública de Ponta Grossa e hoje em suas dependências, funciona a Secretaria de Cultura e Turismo de Ponta Grossa. O casarão de 600m², com influência da arquitetura francesa neoclássica e art-nouveau foi tombado como Patrimônio Cultural do Paraná em 1990.
Localização: Júlia Wanderley, 936 – Centro.
Horário de Visitação: Segunda a Sexta-feira do 12h às 18hs.
Entrada: Gratuita
Telefone: (42) 3901.1607
Postado por Celso Parubocz

Nenhum comentário:

Postar um comentário